• Dicas Gerais

      Clima e Vestuário

      O Brasil é um país tropical, por isso, dê prioridade a roupas leves e frescas, principalmente no verão, que acontece nos meses de Dezembro a Março.

      Em áreas de mata, como Amazonas e Pantanal, utilize calçados fechados e camisas de manga longa (preferencialmente de cores claras), calças compridas e chapéu para se proteger dos insetos.

      A média de temperatura anual é de 26ºC na região Norte e de 18ºC no Sul. O inverno brasileiro acontece nos meses de maio a setembro e, em algumas cidades do Sul, as temperaturas chegam a menos de 0ºC, com geadas e neve. Já no verão, é possível desfrutar de um calor de mais de 40ºC no Rio de Janeiro, por exemplo.

      Eletricidade

      A voltagem no Brasil varia entre 110V e 220V, conforme a região do país;

      Estado Sigla Capital Tensão (V)
      Acre AC Rio Branco 110
      Alagoas AL Maceió 220
      Amapá AP Macapá 110
      Amazonas AM Manaus 110
      Bahia BA Salvador 110
      Ceará CE Fortaleza 220
      Distrito Federal DF Brasília 220
      Espírito Santo ES Vitória 110
      Goiás GO Goiânia 220
      Maranhão MA São Luís 220
      Mato Grosso MT Cuiabá 110
      Mato Grosso do Sul MS Campo Grande 110
      Minas Gerais MG Belo Horizonte 110
      Paraná PR Curitiba 110
      Paraíba PB João Pessoa 220
      Pará PA Belém 110
      Pernambuco PE Recife 220
      Piauí PI Teresina 220
      Rio de Janeiro RJ Rio de Janeiro 110
      Rio Grande do Norte RN Natal 220
      Rio Grande do Sul RS Porto Alegre 110
      Rondonia RO Porto Velho 110
      Roraima RR Boa Vista 110
      Santa Catarina SC Florianópolis 220
      Sergipe SE Aracaju 110
      São Paulo SP São Paulo 110
      Tocantins TO Palmas 220

      Os valores informados se referem à tensão monofásica de atendimento à maioria das unidades consumidoras, no entanto, em quase todos os casos há unidades consumidoras atendidas em níveis de tensão diferentes do informado;

      As tensões marcadas como “110 V” são, na realidade, valores nominais de 110, 115 ou 127 V.

      O site da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) disponibiliza um serviço que permite a pesquisa sobre a voltagem da cidade que você pretenda visitar: http://www.aneel.gov.br/area.cfm?idArea=732&idPerfil=2

      Moeda e câmbio

      A moeda do Brasil é o REAL (R$) e pode-se cambiar em bancos, corretoras de câmbio, agências de viagem, e hotéis autorizados;

      O câmbio é publicado, diariamente, em jornais e sites especializados;

      Tanto “travellers checks” como dinheiro em espécie são facilmente trocados nos pontos de câmbio; Cartões de crédito internacionais são aceitos na maioria dos hotéis, restaurantes, lojas, agência de viagens, locadoras de veículos e outras empresas que prestam serviço ao turista;

      A taxa de câmbio é flutuante, e a moeda brasileira tem mantido uma estabilidade razoável.

      Para maiores informações sobre mercado de câmbio acesse: http://www.bcb.gov.br/?merccamfaq

      Telefonia

      O código internacional para ligação para o Brasil é (55);

      Para ligações interurbanas no país: 0 + código da operadora + código da cidade + telefone de destino;

      Para ligações a cobrar basta alterar o 0 para 90 no começo da ligação;

      Para ligações internacionais a partir do Brasil: 00 + código operadora + código país + telefone de destino;

      Pesquise os códigos das cidades brasileiras e dos países: http://www.telelistas.net/templates/ddd_ddi.aspx

      Para ligar para telefones de serviço (900,0800, 0900,0300, 900), não é necessário discar o número da operadora.

      Operadores

      O funcionamento de um celular estrangeiro no Brasil depende da tecnologia usada e da compatibilidade com as operadoras brasileiras;

      Os estrangeiros que visitarem o Brasil poderão comprar chips das operadoras de telefonia móvel portando apenas o passaporte.

      As tarifas dos serviços variam conforme as operadoras;

      Confirme com sua operadora as condições de uso de celular no Brasil;

      As tarifas dos serviços variam conforme as operadoras;

      Principais operadoras brasileiras de telefonia celular:

      TIM
      CLARO
      VIVO
      OI
      Nextel

      Telefones úteis

      Procon: 151
      Anac: 0800.725.4445
      Infraero: 0800.727.1234
      ANTT: 166
      Corpo de Bombeiros: 193
      Polícia Militar: 190
      Pronto – Socorro: 192

      Segurança

      Documentos e bagagens

      Faça cópias dos documentos, cartão de crédito, passagem aérea e cheques de viagem e deixe-as com a companhia aérea ou com alguém de sua confiança. No caso de perda ou roubo, o "guardião" poderá enviar as cópias por fax, de forma rápida e ágil.

      Outra opção é gastar um pouco mais de dinheiro e fazer cópias autenticadas de toda a documentação, portar estas cópias e deixar os originais guardados em lugar seguro. Os hotéis permitem que se guardem os documentos no cofre do estabelecimento. Desta forma, sua viagem será mais tranquila.

      Fique de olho na sua bagagem e bens de valor quando em locais públicos como saguões de hotéis, aeroportos, rodoviárias, etc.

      Em áreas públicas ou parques de exposição

      Eventos e locais públicos de grande movimento exigem maior atenção do visitante. A grande quantidade de pessoas se deslocando com sacolas e bolsas é um chamariz para furtos. Tomando-se as seguintes medidas, evita-se ao máximo uma ocorrência desagradável:

      Evite falar com estranhos, principalmente os insistentes;

      Não deixe seus pertences sem vigilância;

      Não forneça informações pessoais para qualquer pessoa;

      Carregue equipamentos eletrônicos, como celulares e máquinas fotográficas de maneira discreta;

      Nunca deixe suas bebidas abandonadas ou aos cuidados de estranhos.

      Em caso de qualquer problema, procure um funcionário do local devidamente identificado.

      Valores

      Nunca leve grandes quantias em dinheiro durante a viagem. Tenha apenas o necessário para as despesas e utilize cartões para fazer compras e passeios. Se possível organize os seus gastos em várias formas de pagamento: cheque, cartão de crédito, cartão de débito e cheque de viagem.

      No caso do cartão de crédito, é importante ter os telefones para bloqueio à mão.

      Consulte o seu banco e verifique se existem agências ou caixas eletrônicos no destino turístico, caso você precise fazer um saque ou pagamento de emergência. Neste caso, seja cauteloso e evite lugares desertos e contato com estranhos.

      No caso dos cheques de viagem (travellers checks), o visitante é reembolsado em casos de perda, furto ou roubo, desde que cumpra o Acordo de Compra, que inclui: fazer a segunda assinatura apenas na hora de trocar o cheque; guardar os cheques em lugar seguro; e manter o comprovante de compra separado dos cheques.

      Antes de viajar, uma dica é anotar o número de todas as folhas de seu talão de cheques de viagem e riscá-los à medida que for usando. Desse modo, o visitante terá maior controle dos cheques já usados, em caso de roubo.

      Um dos golpes mais comuns é roubar apenas uma folha do meio do talão, para que o proprietário não perceba. Por isso, é importante fazer uma checagem constante dos cheques.

      Troque moeda estrangeira pela nacional (REAL) em estabelecimentos oficiais.

      Ocorrência Policial

      Em caso de furto, roubo, ameaça ou outras necessidades, o turista deve de imediato procurar um policial devidamente identificado e, se possível, uma Unidade de Atendimento ao Turista, portando o passaporte ou cópia dele, no caso de turista estrangeiro, ou qualquer outro documento que possa identificá-lo, caso não tenha sido extraviado, furtado ou roubado.

      Delegacias de Apoio ao Turista

      No Brasil, existem Delegacias de Apoio ao Turista que atuam apurando e reprimindo infrações penais praticadas contra turistas, além de reprimir infrações penais contra a atividade turística, incluindo fraudes e demais crimes que prejudiquem a indústria de turismo.

      Informações sobre as Delegacias de Apoio ao Turismo:

      Amazonas:
      Delegacia Especializada em Crimes contra o Turista - DECCT
      Mezanino do Porto de Manaus e Aeroporto – Manaus/AM
      Telefone: (92) 3652-1656/ 3233-0739

      Bahia: Delegacia de Proteção ao Turista - DELTUR
      Cruzeiro de São Francisco – Pç. Anchieta nº 14.
      Bairro: Centro Histórico – Salvador/BA
      Telefone: (71) 3116-6817

      Ceará:
      Delegacia de Apoio ao Turista – DEPROTUR
      Rua Costa Barro Nº1971 – Fortaleza/CE
      Telefone: (85) 3101-2488

      Espírito Santo:
      Delegacia de Apoio ao Turista – DPTUR
      Avenida Américo Buaiz, 200, Enseada do Suá (Shopping Vitória) – Vitória/ES
      Telefone: (27) 3137-9117

      Mato Grosso do Sul
      Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista – DECAT
      Av. Duque de Caxias, s/n°
      Aeroporto Internacional (Mezanino) – Campo Grande/MS
      Telefone: (67) 3368-6144

      Paraíba
      Delegacia de Apoio ao Turista
      Av. Almirante Tamandaré, nº100 – João Pessoa/PB
      Telefone: (83) 3214-8022/ 32478405

      Pernambuco
      Delegacia de Polícia do Turista – DPTUR
      Aeroporto Internacional dos Guararapes – Recife/PE
      Telefone: (81) 3184-3437/ 3322-4088/ 3322-4867/ 3184-3438

      Rio de Janeiro
      Delegacia Especial de Apoio ao Turismo – DEAT
      Avenida Afrânio de Melo Franco, 159 – Leblon – Rio de Janeiro/RJ
      Telefone: (21) 2332-2924/ 2332-2885/ 2332-2889

      Rio Grande do Norte
      Delegacia Especializada em Assistência ao Turista e Meio
      Ambiente – DEATUR/ DEPREMA
      Praia Shopping – Ponta Negra
      Avenida Engenheiro Roberto Freire, 8790 – Ponta Negra – Natal/RN
      Telefone: (84) 3232-7402

      Rio grande do Sul
      Delegacia de Apoio ao Turista – DPTUR
      Setor de Desembarque do Aeroporto Salgado Filho – Porto Alegre/RS
      Telefone: (51) 3358-2255

      Santa Catarina
      Delegacia de Proteção ao Turista – DPTUR
      Avenida Paulo Fontes,1101 Centro – Florianópolis/SC
      Telefone: (48) 3665-5723

      São Paulo
      Delegacia Especializada no Atendimento ao Turista – DEATUR
      Rua Cantareira Nº390, Centro - São Paulo/SP
      Telefone: (11) 3257-4475

      Sergipe
      Delegacia Especial de Turismo
      Praça Santos Dumont, Box 1710 – Atalaia – Aracaju/SE
      Telefone: (79) 3198-1118

      Extravio de Passaporte

      Em caso de perda ou roubo de passaporte, o visitante estrangeiro deve primeiro fazer um Registro de Ocorrência ou Registro de Extravio de Documento na Delegacia mais próxima.

      Depois de fazer a ocorrência, o visitante estrangeiro deve procurar o consulado de seu país no Brasil.

      Caso o visitante precise embarcar no mesmo dia em que perdeu o passaporte, poderá solicitar a Autorização de Retorno no Consulado de seu país.

      Contratação de Serviços

      Ao comprar um pacote turístico, você deve assinar um contrato, onde devem constar todos os serviços adquiridos, bem como os seus direitos e deveres. Leia atentamente o contrato e só assine depois que tirar todas as dúvidas, principalmente sobre os casos de cancelamento, alteração ou transferência dos serviços contratados.

      Guarde sempre os comprovantes dos serviços turísticos, antes, durante e depois da viagem: notas fiscais, contracheques, anúncios de jornais, vouchers, folhetos de promoções, e-mail marketing, etc. Desta forma, você poderá acionar o órgão de defesa do consumidor (PROCON), caso sinta-se lesado. Guarde os materiais promocionais ou recortes de jornal que divulgaram a viagem ou excursão. Isso pode ser útil para formalizar uma reclamação ou denúncia.

      Não deixe a viagem dos sonhos, virar um pesadelo. Antes de comprar um pacote turístico, evite surpresas: consulte parentes e amigos para obter informações sobre a legalidade da empresa contratada e a qualidade dos serviços que serão prestados. Verifique o histórico da empresa com profissionais, parentes e amigos que a tenham contratado recentemente. Procure saber se os serviços foram prestados de forma satisfatória. Cuidado com a “propaganda enganosa”. Contrate sempre empresas idôneas.



    • Viagem Internacional

      Em viagens internacionais, providencie o passaporte com antecedência. O documento poderá ser emitido pela Polícia Federal. Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone: 0800 978 2336 e pelo site da Polícia Federal.

      Caso você já possua passaporte, verifique a sua validade. Antes de embarcar, procure tirar uma cópia do passaporte e do visto, para o caso de perda ou extravio dos documentos.

      A cédula de identidade também é válida, mas, apenas para ingresso de brasileiros na Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Uruguai, Venezuela. A identidade deve ter foto atual e ter sido expedida nos últimos 10 anos. Carteiras de habilitação ou outros documentos não são aceitos.

      Consulte a necessidade de visto e demais condições de ingresso em outros países – como a exigência de vacinas – na embaixada do país de destino. Você confere a lista completa de embaixadas e consulados estrangeiros no site do Ministério das Relações Exteriores.

      Confira se o país de destino permite o atendimento de brasileiros na rede pública de saúde. Na dúvida, procure contratar um seguro internacional de saúde particular e de repatriamento, exigido em vários países, como a França.

      O passaporte é uma exigência legal para ingresso na maioria dos países. Apresente-o à autoridade local, assim que desembarcar, respondendo com seriedade e objetividade todas as perguntas dos funcionários da imigração.

      Se informe também sobre outras opções de seguro de viagem disponíveis, inclusive cobertura nos casos de risco de morte acidental e invalidez total, parcial ou permanente.

      Caso você faça uso regular de medicação, leve a quantidade suficiente para todo o período que você estiver viajando, pois nem sempre será possível adquiri-lo em outros países. Em todo caso, leve a receita com você, pois alguns países proíbem o ingresso de fármacos sem receita médica.

      Compras e demais bagagens trazidas do exterior devem seguir as regras da Receita Federal para ingresso no Brasil. Consulte as orientações no site da Receita Federal, aba “Aduana e Comércio Exterior”, seção “Viajantes”.

      Alguns produtos agropecuários, especialmente em voos internacionais, com destino ao Brasil, não podem ser transportados. Confira a lista desses produtos no site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

    • Turismo Consciente

      Viajar, conhecer pessoas, lugares e culturas diferentes é uma atividade muito prazerosa, mas que também implica responsabilidade social, respeito ao meio ambiente e à população local.

      Dicas para uma viagem mais sustentável

      • Informe-se com antecedência sobre o local que você vai visitar: a situação sanitária, condições climáticas, e no caso de turismo internacional, verifique também, os serviços consulares, policiais, hospitalares e de emergência.
      • Antes de sair de casa, confira se todos os equipamentos da casa foram retirados da tomada, pois, mesmo em stand by eles consomem energia.
      • Sempre que possível, escolha voos diretos. Além de economizar tempo, você contribui para uma menor emissão de poluentes pelas aeronaves, já que parte significativa dessas emissões ocorre na decolagem e aterrissagem.
      • Mesmo hospedado em hotel ou apartamento, separe o lixo, isso facilita o trabalho de reciclagem local.
      • Não saia do apartamento antes de conferir se apagou as luzes e desligou o ar condicionado.
      • Ao retirar a maquiagem, use lenços de papel, e não as toalhas. Só peça para trocarem as toalhas e o enxoval do apartamento quando for realmente necessário. Isso contribui para a economia de água.
      • Nos passeios, leve uma garrafinha de água reutilizável, diminuindo a produção de resíduos.
      • Recolha o lixo que você produziu. O lixo descartado no meio ambiente, além de poluir, pode machucar alguém ou prejudicar um animal. Não enterre seu lixo.
      • Colabore com a preservação ambiental. Respeitar a flora e a fauna é manter o local intacto, preservando suas condições naturais, causando o menor impacto possível à natureza.
      • Utilize o transporte coletivo para vivenciar mais a cidade. Algumas cidades possuem, inclusive, sistemas de aluguel de bicicletas. Aproveite e vá de magrela!
      • Se for alugar um carro, escolha o modelo menor e mais econômico, reduzindo o gasto de combustível.
      • Respeite e valorize a cultura e a gastronomia locais. Visite museus, assista a espetáculos regionais, e escolha restaurantes que ofereçam pratos preparados com produtos locais e sazonais.
      • Informe-se sobre os hábitos e a legislação do país visitado, para não cometer nenhuma infração ou desrespeito aos cidadãos.

      Saiba mais dicas no site da Campanha Passaporte Verde: www.passaporteverde.org.br

    • Violência Contra Menores e Mulheres

      A exploração sexual de crianças e adolescentes é crime hediondo e inafiançável. Vale destacar que a lei brasileira penaliza quem pratica, quem facilita e quem age como intermediário.

      É inaceitável que o turismo seja um instrumento para essa prática. Todos os agentes do setor de turismo, hotelaria, empresas, sindicatos, associações, organizações não-governamentais e comunidade devem atuar na proteção de crianças e adolescentes, especialmente das vítimas de exploração sexual.

      Para denunciar os casos, existe o Disque Direitos Humanos ou “Disque 100”, serviço de atendimento telefônico anônimo e gratuito que funciona 24 horas, todos os dias da semana. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil, de qualquer telefone fixo ou móvel, basta discar 100. Denuncie também pelo e-mail disquedenuncia@sdh.gov.br.

      Violência física, constrangimento moral, maus tratos e tráfico de menores também devem ser denunciados ao Conselho Tutelar, órgão responsável por zelar pelos direitos da infância e juventude, conforme determina o Estatuto da Criança e do Adolescente. Denúncias de tráfico de pessoas ou crianças em outros países devem ser informados à Embaixada do Brasil ou Consulado brasileiro.

      Nos casos de violência à mulher, além do Disque 100, as denúncias podem ser feitas pelo Disque 180, a Central de Atendimento à Mulher. A ligação é gratuita, 24 horas por dia, todos os dias da semana.